musicas.mus.br

Letras de músicas - letra de música - letra da música - letras e cifras - letras traduzidas - letra traduzida - lyrics - paroles - lyric - canciones - CANETA NA MãO - ICONE R.N - música e letra

Utilize o abecedário abaixo para abrir as páginas de letras dos artistas

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z

Caneta Na Mão letra


Vinheta
Deixe me ir, preciso andar vou por aí a procurar, sorrir para não chorar

Icone
Escrever é dom e sangue jorra na missão
A letra é resultado do que esta no coração
Cada um no seu qualquer cada qual na sua quebrada
Respeito é para quem tem e fortalece com a rappa
Que se foda o patrão, cheio do dinheiro com o dom da ramelação
Na era digital favela reinvenção, socialite Morumbi pobre carona no busão
Na visão dos farda suja preto sempre é suspeito
Ainda mais se eles te pega na madruga no veneno
Os porcos do senado cospem na cara do povo
Próxima eleição votam neles de novo
Malicia e milícia, politica maldita ouve e se identifica
Na nota enrolada vários mano se acaba
Policia agressiva chega dando coronhada
Clima tenso madrugada embaçada
E no 157 uma pá que se destrói, na parte escura da favela o amor que se corrói
Já foi um dia amado hoje nem é respeitado
Sem emprego loke no descabelo, abstinência o tempo inteiro
Na guerra do dinheiro ele fica isolado
O sistema quer me ver mais não vou ficar calado
Embu das Artes onde arte já não tem
Vira e mexe vem noticia que matara mais alguém
Eu acredito na missão, a arma para a vitória é caneta na mão
Eu não entendo a ambição e a ganancia
E quando estiver sangrando na ambulância
Pedi socorro estende as mãos para o céu
Não foi só o sistema que fez de você um réu
Cê tem sua culpa doidão, pedir perdão agora é tarde
Seu corpo já nem mexe sua boca já nem abre
Desculpa mãe pela decepção ainda tenho tempo quero te pedir perdão
Meu coração se esfriou tanta dor tanto amor
A rosa secou e o espinho me furou
Não cuidei como devia e a ferida inflamou
Como desculpa minha culpa não é minha
Labirinto é o subúrbio as 4 da matina
E se Mandela, Malcolm X, Marighela
Não tivessem lutado o que seria das favelas?!
Que tá nas tela retratada com comédia
E sem a gente o jornal não tem ibope
Invasão do Alemão vários loucos dando o bote
Se tem muita sede corre e abraça o pote
SP tem a Rota RJ tem o Bope carnificina de justiça assassina
Sumiço do Amarildo onde nada justifica
E a família sabe que não vai voltar
A parte mais difícil é ter que se conformar
Povo leigo favorece o sistema, povo calado não vai mais gerar problema
O governo gera esquema para nos manipular
Mais chegou nossa hora vão ter que nos aguentar
Hé, não só a Sul eu luto por todas as zonas
Eu vim pelo Rap, ”não vim para ganhar diploma”
Doam as onças e esquecem da responsa
Eu acredito na missão a arma para vitória é caneta na mão
Eu acredito na missão a arma para vitória é caneta na mão
Eu acredito na missão a arma para vitória é caneta na mão

Icone R.N - Letras

©2003 - 2018 - musicas.mus.br